Comunicação digital é conversa.

Hoje, a maioria das empresas, das pequenas às de grande porte, reconhece a importância de ter uma presença digital consistente – incluindo um site bem construído e perfis nas redes sociais, entre outras coisas. Ainda mais depois de um ano como foi 2020, onde a maioria dos contatos empresa-cliente passaram a ser virtuais, por conta da pandemia.

Mas esse é só o primeiro passo: nem o site, nem as redes sociais podem e/ou devem permanecer estáticos. Gerar constantemente conteúdo relevante para esses canais é obrigatório. E é aí que a maioria das empresas acaba dando com os burros n’água – principalmente as menores, que não dispõem de uma equipe especializada para tratar do assunto. Afinal, haja criatividade (e tempo!) para elaborar conteúdos interessantes, inovadores e adequados ao perfil dos usuários que se quer atingir.

Hard sell x soft sell

Fazer uma comunicação digital vencedora implica em estabelecer uma conversa com o público-alvo. O ideal é elaborar com antecedência um calendário de temas que possa ser explorado ao longo de cada mês, intercalando assuntos diferentes. Não adianta “massacrar” o público com conteúdos “hard sell” (numa tradução literal, “venda pesada”), focando somente no produto ou serviço da empresa. Numa roda de conversa, ninguém aguenta aquele cara que só fala de si mesmo. É preciso mesclar a eles conteúdos em que a venda se faça por caminhos mais sutis (“soft sell), em que a missão, a visão e os valores da empresa sejam apresentados de forma natural, gerando identificação e simpatia. E, mais que isso: criando uma relação de confiança entre as partes, pelo reconhecimento da relevância e autoridade que a empresa transmite em seu discurso.

Dicas práticas para começar a conversa

Seguem algumas ideias que podem render conteúdos interessantes para sua comunicação digital.

– explore datas comemorativas, dando especial atenção àquelas que tenham afinidade com a área de atuação da sua empresa e com os valores que ela preza. Por exemplo: se o seu público-alvo é predominantemente feminino, trabalhe bem o Dia da Mulher, o Dia das Mães, o Outubro Rosa, o Dia de Combate à Violência Contra as Mulheres, entre outros. Se a empresa tem uma “pegada” mais sustentável, não deixe passar em branco datas como o Dia do Meio Ambiente, o Dia da Árvore, o Dia da Água ou o Dia do Consumo Consciente.

– esteja atento aos assuntos que estão bombando na mídia e veja como sua empresa pode aproveitá-los. Esse terreno é bem amplo: o “gancho” pode estar em algo que o participante de um reality fez ou falou; um Trending Topic do Twitter; uma notícia; a divulgação de uma pesquisa e por aí vai.

dê dicas de como o seu produto ou serviço pode ser melhor utilizado. Por exemplo: se você tem uma loja de tintas pode falar sobre as tendências de cores; quais tons usar em cada ambiente para torná-los mais aconchegantes, mais modernos, aparentarem maiores etc.

traga o público para dentro da sua empresa, mostrando os bastidores do seu escritório, da sua loja ou da sua fábrica. Explique como funciona todo o processo de trabalho. Mostre quem são as pessoas que estão por trás do atendimento ao cliente ou da produção. Conte um pouco da história da organização e das pessoas que a compõem.

mostre quem são seus clientes, compartilhe seus depoimentos, avaliações e elogios (nesse caso, é sempre bom pedir autorização antecipada).

A forma como esses conteúdos serão apresentados também é importante. Trabalhe com fotos e vídeos de boa qualidade e textos bem redigidos, sem erros. Estabeleça um padrão visual único (logotipo, cores, elementos gráficos) e um estilo de texto próprio, que tenha a sua voz.

Confira os formatos mais adequados para cada canal (orientação vertical ou horizontal; proporção largura x altura etc.). Entenda a “linguagem” que cada rede fala e a utilize a seu favor: memes, emojis, filtros, efeitos, enquetes, hashtags etc.

O importante é que tudo isso seja utilizado de um jeito harmônico e que, como peças de um quebra-cabeça, ao serem juntadas a imagem que se veja seja uma só: A DA SUA EMPRESA!

Mas não é só isso…

Ah, aqui, vale um alerta! Assim como as boas práticas dizem que o empreendedor não deve misturar o dinheiro da empresa com o dinheiro pessoal, mas mantê-los em contas separadas, faça o mesmo com os perfis nas redes. O pessoal é pessoal, o da empresa é o da empresa! Mesmo que sua empresa seja só você, nada de colocar fotos do final de semana com a família, da balada com os amigos ou do bichinho de estimação no perfil corporativo, OK?

Gostou desse conteúdo? Tem alguma dúvida? Quer sugerir algum tema para os próximos artigos? Escreva aí nos comentários ou mande um e-mail para coluna@aparecaecresca.com.br.

Abs.,

Jennifer Monteiro

>>> Sobre a autora: Jennifer Monteiro – publicitária, com especialização em Gestão Integrada da Comunicação Digital nas Empresas (ECA-USP) e Marketing Político-Eleitoral (FESPSP). Sócia-fundadora da Presença Propaganda, agência de publicidade há 34 anos no mercado. Idealizadora do Apareça e Cresça, consultoria e assessoria de propaganda e marketing digital voltada exclusivamente para pequenas empresas. Ao longo da carreira desenvolveu trabalhos de consultoria e implementação de estratégias de comunicação B2C e B2B para organizações dos mais diversos portes e segmentos de atuação, como Abbott Laboratórios, AGP Vidros Blindados, Heilind Electronics do Brasil, My Shoes Calçados Femininos, Regispel Bobinas e Etiquetas e Scania Caminhões Latin America. Branding; campanhas de lançamento de produtos e serviços; ações de relacionamento; criação e manutenção da presença digital de empresas etc. são alguns dos seus focos de atuação.

Dia dos Namorados: o que você pode fazer para seu cliente cair de amores por você?

O Dia dos Namorados começou a ser comemorado no Brasil a partir de 1949, por iniciativa de um grupo de comerciantes paulistas que buscava alternativas para aumentar suas vendas. A ideia não era original – afinal em outros países já era tradição festejar o amor com um dia especial. Porém, lá fora isso acontecia em 14 de fevereiro. Esse dia é consagrado a São Valentim, um bispo que, desobedecendo as ordens do imperador Cláudio II – que havia proibido o casamento em períodos de guerra, pois acreditava que solteiros eram melhores combatentes -, foi preso e executado por continuar celebrando às escondidas as uniões entre aqueles que o procuravam.

No Brasil, a data buscou nas raízes da colonização portuguesa o seu lugar: 12 de junho, véspera do Dia de Santo Antônio, um dos santos mais honrados tanto em Portugal quanto no Brasil, o santo casamenteiro! Afinal, para casar, tem que namorar antes!

Uma das datas chave para o comércio

Desde sua criação, com uma campanha cujo slogan era “Não é só com beijos que se prova o amor” a data foi se consolidando no calendário promocional brasileiro e hoje é a sexta mais importante para o comércio varejista. Para este ano de 2019 a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) prevê uma alta de 1,9% nas vendas para o Dia dos Namorados em relação ao ano passado (veja neste link o estudo completo).

O principal segmento do comércio beneficiado pelo Dia dos Namorados é o de vestuário e acessórios, que tem expectativa de subir 3,1% na comparação com 2018, chegando ao valor de R$ 611 milhões, o que corresponde a 37,4% do total esperado.

Em segundo lugar ficam os hiper e supermercados, com expectativa de movimentar R$ 553,1 milhões, 1,8% a mais do que no ano passado. Em seguida estão os artigos de uso pessoal e doméstico, que esperam vender 2,2% a mais, com faturamento de R$ 243,4 milhões.

Frente a essa oportunidade, o que você está preparando para que seus clientes caiam de amores por sua empresa nesse Dia dos Namorados? Se você ainda não pensou em nada, está em cima da hora, mas ainda dá tempo!

Colocando em prática

Listamos abaixo algumas ideias simples e acessíveis para você não deixar passar essa data em branco.

– Envolva seu público no clima romântico da data, personalize sua comunicação – banners e displays na loja, sites, redes sociais (postagens orgânicas e impulsionadas), – com conteúdos alusivos ao tema. Não esqueça, inclusive, do marketing olfativo (use aromatizadores de ambiente) e sonoro (selecione uma playing list especial para seu estabelecimento – gravada ou ao vivo). Love must be in the air!

– Crie um mural no seu site e nas suas redes sociais para que as pessoas possam registrar suas declarações de amor e enviar para os amados.

– Ao presentear, todo mundo fica naquela dúvida: “o que comprar?”. Facilite a vida do seu cliente, criando listas de sugestões de presentes e divulgando-as em seu site, redes sociais, por e-mail marketing etc. Essas listas podem ser divididas por gênero, faixa de preço, estilo do presenteado (ex.: para o/a namorado/a esportista, para o/a namorado/a geek etc.).

– Treine sua equipe de vendas e atendimento para a data: eles precisam estar prontos a ouvir e orientar o cliente que está naquela dúvida: “ah, será que ele/ela vai gostar?”. Sem empurrar nada, mas com um interesse genuíno em ajudar.

– Crie promoções especiais para a data: descontos, opções de pagamento, frete grátis. Não esqueça de ter opções para aqueles que deixaram tudo pra última hora – eles existem, e serão eternamente gratos se você os ajudar na hora do sufoco!

– Dê atenção especial à embalagem: um enfeite ou um cartãozinho temáticos adicionados ao pacote original podem fazer toda a diferença!

– Presenteie seus clientes com um mimo: uma rosa, um balão em formato de coração – não precisa ser nada caro, mas algo que demonstre sua atenção e os faça sorrir, sentirem-se importantes.

– Ofereça pacotes especiais para o casal comemorar a data. Restaurantes podem sugerir um cardápio promocional; hotéis e motéis podem incluir na estadia um espumante para os pombinhos; spas podem criar um dia de tratamento especial a dois.

As ideias são muitas…incremente-as com sua criatividade, apareça e cresça! Depois nos conte como foi. Mande-nos também suas sugestões e ajude-nos a aumentar essa lista.