Mantenha a sua marca viva!

Nos anos 1940, quando a indústria norte-americana estava toda dedicada aos esforços de guerra, produzindo artefatos que seriam utilizados nos campos de batalha, uma das mais maiores companhias do globo lançou a campanha “Há um Ford em seu futuro”. Ou seja, oito décadas atrás, a publicidade já entendia a necessidade de manter as marcas presentes na cabeça e no coração dos consumidores numa situação difícil – afinal, a guerra teria fim e, apesar das dificuldades, os interessados voltariam a consumir.

Hoje o inimigo mudou. Ele não é visível, mas assusta. Ele não veste farda, não carrega armas, porém mata do mesmo jeito. As preocupações do momento lembram aquelas do passado. “Quero vencer a pandemia de coronavírus e sair vivo” certamente é a tônica dos nossos pensamentos. Sonhos de consumo são adiados e o que interessa é a manutenção da saúde e o atendimento das necessidades mais imediatas.

Nesse cenário, as pequenas empresas são as que mais sofrem. E é justamente esses empresários e empreendedores quem desejo provocar de maneira positiva.

Há quanto tempo você vem investindo no seu negócio? Na sua marca? Sejam quais forem as respostas, resgate a sua motivação, e não deixe a peteca cair.

Não perca mais tempo, comece a agir imediatamente.

Mantenha-se próximo do seu público – lembre-o sempre que sua marca está hoje e estará no futuro com ele. Seja criativo, leve informação e serviços para seu cliente. Já percebeu a quantidade de lives que inundaram as redes sociais? Músicos, chefs de cozinha, professores, consultores, donos de negócios (até dos mais segmentados), estão colocando o otimismo e seu conhecimento em campo para preservar o que uma estrutura empresarial tem de mais valioso: a marca.

No fundo, o pessoal que está investindo em lives e outras tantas formas de comunicação está seguindo os passos que a Ford (lembra?) trilhou em um momento extremamente delicado da História universal, a 2ª Guerra Mundial. Com uma diferença: hoje temos um aliado que a montadora nem sonhava possuir – o mundo digital, que nos garante conexão planetária, acessível e barata (e até gratuita). Muito mais fácil fazer nossa mensagem chegar a quem desejamos, hein?

Lembre-se, as pessoas estão mais em casa, o que aumenta os acessos à rede mundial de computadores. O público tem mais tempo para descobrir e se relacionar com as marcas. O que você está fazendo nesse sentido?

Ah Fernando! Mas hoje ninguém vai comprar, está todo mundo sem dinheiro, e economizando o que tem”. Leu direito o que escrevi a respeito do tempo? Pois ressuscite ou amplie a capilaridade da sua marca agora. A-go-ra!

Os meios digitais não ganharam importância à toa, são ferramentas essenciais no compartilhamento de conhecimentos, informações, diversão, cultura e na divulgação das marcas. Há 35 anos, quando comecei na publicidade, não poderia imaginar que o espaço da timeline de alguém seria ocupado igualmente tanto pela padaria do bairro quanto pela gigante dos refrigerantes. Quando – mesmo em meio à divagação mais absurda -, poderia adivinhar que a lojinha da esquina teria seguidores, portanto potenciais clientes, em número suficiente para incomodar o grande magazine? Em que momento o Seu Zé dos serviços gerais disputaria o mundo virtual com a poderosa empreiteira?

Havia pensado no digital por esse ângulo? Dá uma animadinha, né?

Pois foque no futuro e prepare-se para voltar a sorrir.

Foque no futuro e prepare-se para voltar a sorrir. Mantenha sua marca viva!

É urgente tratar da sobrevivência da sua marca. Se você perdeu o chão, aprume-se. Seu concorrente já está se movimentando enquanto você ainda lamenta a situação.

Ah! Se você não sabe como fazer, qual a forma de lidar com tantas variáveis, analisar dados, traçar estratégias e assim por diante, vai aí uma solução simples e rápida: tem uma porção de bons profissionais dispostos a encarar esse baita desafio com você. Gente necessitando trabalhar para também manter as suas marcas ativas. Que tal conversar com eles? Que tal buscar ajuda especializada?

O mundo mais uma vez está mudando, portanto procure quem pode te orientar quanto aos possíveis cenários que se avizinham. Mais: não tema jogar na mesa uma proposta ousada. Talvez seja exatamente o que a outra parte queira ouvir. Só não fique pensando na realidade que você vivia. Ela acabou. Cabe a você começar outra – diferente, mas que também pode ser muito boa e lucrativa.


Fernando Brengel é sócio e Diretor de Criação da Presença Propaganda, um dos idealizadores do Projeto Apareça e Cresça, header do Empório Barilotto Bebidas & Sabores, palestrante e escritor. Durante mais de vinte anos foi professor universitário e, como bom brasileiro, “não desiste nunca!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *